10 de fevereiro de 2010

Sei-Te

Não tens aparecido... senti a tua falta.

Tenho andado ocupada. Muitos pensamentos para tratar. Toneladas de burocracias do foro psicológico em curso que não me têm deixado com tempo para mais nada...

Tu, sem tempo... Tu, que nunca o usaste como desculpa...

...desculpa...

Culpa... é isso? Manipulas as horas e os segundos como quem separa grãos de arroz. Agarras nos ponteiros do relógio e dás-lhes dentadas...

... de prazer...

... com todo o prazer, bem sei!

Horas de decisões por arrumar...

E já estão arquivadas? Separadas cronologicamente e engavetadas nas respectivas prateleiras onde ganharão pó por jamais voltarem a ser mexidas de novo?

Separados por fotogramas. Espetei-as delicadamente com agulhas no quadro de cortiça, não tinha mais nada com que as espetar... a elas... mas acho que ainda sangram...

Deixa-me ver as tuas mãos!

Não as trouxe...

MOSTRA-MAS, se fazes o favor!

Sabes que nunca as trago comigo quando venho ter contigo. Ninguém as lê como Tu e, assim, ficaria sem saber o que contar, o que dizer, o que falar... viria em vão...

Mas trouxeste a cara!

Que diferença é que faz?... a mesma, desde sempre, desde todo o sempre. Já dentro do útero, os mesmos olhos, a mesma boca, o mesmo nariz, a mesma expressão...

... mas as mãos...

...diferentes a cada dia que passa... como Tu sabes. Como Tu lês... é com elas que ouso. É com elas que tento. É com elas que me enrolo, me engano, me minto, me traio... e cada traço, cada ruga, cada prega, cada corte são legendas na Tua língua... Que sobra mais de mim?...

Tanto de Ti...

... que escondo, que nego, que recuso a aceitar!

Mas eu sei-Te!

Não me sei Eu... a mim... não tenho tempo para me saber... deitei fora os ponteiros, lembraste?

Dá-me tempo, do Teu! Junta com o Meu, para te mostrar. Tu, a Ti!

Que há de mim para me mostrar? A minha imagem, de espelho, do avesso... a outra...

TU!

Não...

SIM!

Não mais...

A outra...

...Eu...

Que eu conheço!

...como Eu...

És Tu em Mim, como sempre Te soube!

Eu...

... em mim...

... enrolada no meu novelo de corda à espera que me embalem...

...como SEMPRE SONHEI!!!

11 comentários:

Anónimo disse...

Inquietante...assim se pode definir esta batalha este duas personalidades. E quem sabe se estas não residem num mesmo oceano de neurónios, emaranhados de tal forma que apenas os mais atentos as conseguem distinguir...?

...será que o diagnóstico está feito?

Aquele beijinho

Maçã e Canela disse...

O meu texto favorito.
Estou sem palavras para perfeita descrição. Acho que te SEI perfeitamente também, como tu me SABES a mim também.

Beijo da Flôr de Lótus

ZapporssoN_81 disse...

Inquietantemente tocante

CarMG disse...

diagnósticos... certezas... perguntas... leituras... não está longe! o imaginário de personagens é vasto. com quantas pessoas diferentes poderei Eu conversar na minha cabeça?

*

gosto que me saibam... tenho pensado nisso nos últimos dias... só ainda não percebi ao certo o porquê...

*

por falar em "inquietantemente tocante", sou incapaz de não aconselhar Sarah Kane... uma inspiração! Eu, sou apenas uma pretenciosa aprendiz de feiticeira :)

Lina disse...

E ainda bem que voltaste.
E ainda bem que ainda podemos...sentir-te.

CarMG disse...

Nothing lasts forever...
... nem a presença...
... nem a ausência...

;)

vou voltando quanto posso.

IsaCruz disse...

O quase eterno desasossego...
Bonito texto.
Bjs

Anónimo disse...

Como eu o sei...
como eu o sinto...
como eu chorei...
nao te minto...

mas no meio da tempestade...
nas questoes de fundo...
em pose e majestade... o sentimento é profundo...

O abalo tudo fez tremer...
O amor e a amizade...
Quase ao ponto de os arrefecer...
Mas digo-o com sinceridade...

A caldeira vai Aquecer...
Os olhos prontos a largar...
Nada se ira perder...
E o tempo sera para amar...

Na mais bela historia de amor... it can't rain all the time...

CA

Moon_T disse...

gostei

Luís B. disse...

Olá! Para quando 1 livro?

CarMG disse...

Sim, o eterno desassossego...

*

it never rains all the time...
neither the sun is always shinning...

sometimes the mixture doens´t work...
others, no one knows how to mixture it...

"life, oh life"...

*

Moon
welcome :)
e obrigada pelo comentário!

*

Luís...
ainda sou pequenina para esses voos ;)